Cigarro eletrônico causa 5 mortes nos Estados Unidos

Cigarro eletrônico pode ser banido nos EUA após 5 mortes confirmadas.

Ao menos 450 casos de doenças respiratórias já foram registrados decorrente ao uso de cigarros eletrônicos nos Estados Unidos, sendo 5 óbitos confirmados.

O governo norte-americano orienta que o dispositivo deixe de ser utilizado.

Febre entre os jovens, o mercado de cigarros eletrônicos movimentou cerca de 2,3 bilhões de dólares em 2018, onde as notícias da última semana preocupam os fabricantes do produto.

[su_expand more_text=”Mostrar conteúdo completo” less_text=”Mostrar manos” link_style=”button” more_icon=”icon: plus” less_icon=”icon: minus”]

Segundo levantamento junto as autoridades, a maioria dos casos estavam ligados a inalação do THC, principal substância da maconha, onde, em alguns casos, o usuário havia consumido via dispositivo a menos de 3 meses.

O Cigarro eletrônico pode causar doença pulmonar levando a insuficiência cardíaca.

Mas o que realmente o cigarro eletrônico pode causar?

O grupo de médicos norte-americano que estão avaliando a situação alegam que as doenças se assemelham a uma lesão por inalação, onde o corpo reage mais ou menos da mesma forma que agiria inalando alguma substância cáustica, podendo assim apresentar sintomas como vômitos, falta de ar, fadiga e até dor na região do peito.

O Centro de Controle e Prevenção de doenças (CDC), recomenta a não utilização dos cigarros eletrônicos no momento.

“Enquanto essa investigação estiver em andamento, as pessoas não devem usar cigarros eletrônicos”. Afirma a média que trabalha na agência responsável pelo inquérito, Dana Meaneu-Delman.

A situação é tão alarmante que segundo informações do CDC, houve um aumento de 200% nos casos de doenças pulmonares mediante a utilização do cigarro, do período de agosto até o momento.

Muitas pessoas utilizam o cigarro eletrônico para ajudar a reduzir o vício do cigarro convencional, onde até então, haviam apenas algumas suposições dos males que o dispositivo poderia causar.

Com esses casos vindo à tona, a atenção dos consumidores desse item deve ser redobrada.

O que poderia ser um auxiliador no combate ao vício, pode se tornar o causador de doenças ainda mais graves.

Caso tenha sofrido alguns dos sintomas citados após a utilização do aparelho, procure seu médio para um diagnóstico mais aprofundado.

[/su_expand]