Câncer Bruno Covas

Câncer em prefeito Bruno Covas preocupa por aumento entre jovens

Bruno Covas, atual prefeito de São Paulo está com câncer no intestino.

Hoje um dos alimentos mais ingeridos pelas pessoas com faixa etária entre 15 e 27 anos, com certeza, é o famoso fast food.

Por mais que seja realizado campanhas para alertar o quão danoso esse tipo de alimentação pode ser ao nosso corpo, milhões e milhões de reais são gastos anualmente no consumo desse tipo de alimento entre os jovens.

Essa semana veio a tona um caso, que, mais uma vez traz menção aos efeitos da má alimentação em nosso organismo.

O prefeito de São Paulo Bruno Covas anunciou por meio das suas redes sociais que está com câncer no trato digestivo.

“Não tenho dúvidas que vou vencer esse desafio. Quero agradecer as centenas de mensagens que tenho recebido de inúmeras pessoas. Ajuda muito a atravessar a tempestade”. Disse.

No sábado (19) o prefeito de São Paulo sentiu-se mal e passou no pronto socorro do Hospital Albert Einstein, onde começou a realizar exames e iniciar o tratamento com antibióticos.

Exames realizados no Hospital Sírio Libanês, onde Bruno Covas está internado no momento, diagnosticaram o tumor na região do intestino.

Mesmo Câncer de Bruno Covas Aumenta entre os Jovens

Tumor que geralmente é diagnosticado em idosos, vem crescendo também entre os jovens. A causa primária desse aumento provavelmente se dê pela má alimentação. Embora não seja considerado raro entre os jovens, esse câncer costuma ter um índice maior nas pessoas acima de 55 anos.

Mesmo não fazendo parte dessa faixa etária, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (39) foi diagnosticado com câncer na cárdia, uma válvula entre o esôfago e o estômago.

O que surpreendeu a equipe médica responsável é que o atual prefeito de são Paulo não apresentou nenhum sintoma comum nesse tipo de tumor como diminuição de peso, por exemplo.

Ele faz academia 5 vezes por semana e não tem histórico familiar de câncer nessa região. Seu avô, Mario Covas, morreu decorrente a um tumor na bexiga.

Felipe Coimbra, Diretor do Centro de Referência de Tumores Gastrointestinais do A.C Camargo nos alerta sobre o aumento desse câncer em pessoas mais jovens.

“A gente observa um aumento. Tem a ver com os maus hábitos adotados em grandes cidades. Os fatores mais relacionados são tabagismo, refluxo gastroesofágico, consumo exagerado de bebidas alcoólicas e obesidade. Também tem fatores hereditários, mas é possível ocorrer sem nenhum fator de risco, de forma aleatória”.

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer) cerca de 21 mil pessoas contrai câncer estomacal anualmente no Brasil.

 

Sem comentários

Publicar um comentário